Curso de porteiro e vigia: capacite-se para o mercado de trabalho

Publicidade

Nos últimos anos, a segurança do Brasil tem se deteriorado de modo que os dados da segurança pública no Brasil são preocupantes. Logo, é necessário a contratação de profissionais como porteiros e vigias para auxiliar os órgãos de segurança. Você já ouviu falar no curso de porteiro e vigia?

Nesse sentido, ele é voltado para as pessoas que desejam trabalhar em condomínios residenciais e comerciais prestando serviços de portaria utilizando equipamentos de segurança patrimonial.

Então, para entender melhor sobre a importância do curso de porteiro e vigia, veja a seguir.

Entenda sobre o que faz um porteiro e vigia

Curso de porteiro e vigia
Curso de porteiro e vigia para todo Brasil (Fonte: Freepik)

Em primeiro lugar, é o profissional responsável por fiscalizar e guardar o patrimônio. E além disso, ele também atua no controle das pessoas que entram e saem, além também dos veículos das dependências, bem como orientar as pessoas em seus destinos e fazer pequenos reparos.

Logo, ele também pode atuar na área administrativa e nas áreas pública e privada.

De acordo com o Ministério do Trabalho, as funções do porteiro são as mesmas que as do vigia. Todavia, enquanto os vigias zelam por um perímetro determinado, ou seja, fazem a ronda, os porteiros guardam a portaria dos condomínios.

E como o porteiro e vigia atuam?

Em se tratando deste profissional e como dissemos anteriormente, eles atuam em tarefas como a fiscalização de entrada e saída de pessoas. E além disso, também prezam pela utilização correta de elevadores.

Também separam a correspondência em geral e encomendas das pessoas do edifício e ajudam a manter a portaria e fazer a vigilância do edifício.

Logo, também auxiliam no serviço de segurança interna do prédio e operam interfones além de ajudar na fiscalização do seu uso.

Entenda o que é preciso para ser um vigia noturno

Embora as exigências possam ser confundidas, para ser um vigia noturno não é necessário ter nenhuma regulamentação ou exigência específica. Isso porque, também não se exige que se tenha um nível de escolaridade mínimo ou alguma qualificação para ser habilitado para se atuar no cargo.

Todavia, é necessário ter uma saúde física adequada, para fazer as rondas necessárias, além de cursos e treinamentos na área da segurança.

Veja também curso de cuidador de idosos

Qual a importância do vigia noturno?

Em nossa introdução, falamos sobre como viver no Brasil está cada vez mais perigoso, devido aos números cada vez mais altos de assaltos, roubos e furtos, deixando as pessoas frustradas com relação a sua segurança.

Nesse sentido, o vigia noturno se torna uma barreira a mais para a inibição da ação desses criminosos. No entanto, isso não significa que este profissional fará o papel de polícia. Do contrário, será o profissional que trabalhará dando um suporte a mais para a polícia.

Por exemplo, o vigia noturno trabalha prezando pela segurança noturna de uma escola privada. Durante a madrugada, ele observa que criminosos estão tentando invadir a escola. No mesmo instante, o vigia entra em contato com a polícia que se deslocará até o local.

Do contrário, sem a presença do vigia, provavelmente no dia seguinte, os funcionários da escola se deparariam com a escola invadida.

Nesse sentido, ainda que a atuação do vigia seja limitada a observação e monitoramento do local, além de identificar possíveis ameaças, ele atua sendo um suporte a mais também para os profissionais de segurança pública.

E além disso, a presença do vigia ajuda a reforçar a sensação de proteção para os frequentadores que se sentem mais seguros. Isso sem contar que inibe a presença de criminosos que se deparam com o vigia.

Em suma, ainda que a empresa tenha recursos tecnológicos, nada se compara a presença física de um vigia noturno!

Diferenças entre vigia noturno, porteiro e vigilante

Existem muitas pessoas que se confundem com os termos. No entanto, ainda que haja algumas funções em comum entre as profissões de vigia noturno ,porteiro e vigilante, cada uma possui suas próprias atribuições.

Em primeiro lugar, o porteiro não confere mais segurança, mas sim, é responsável pelo controle de pessoas e veículos. Ou seja, se baseia em uma junção de funções sociais e administrativas dentro do edifício.

No entanto, o vigilante é aquele que se especializa em segurança, e que possui um treinamento especial e está certificado e capacitado para a proteção do patrimônio e da integridade física das pessoas. E além disso, possui porte de armas.

Entretanto, o vigia, também exerce as funções do porteiro, no entanto, também faz rondas. Por outro lado, ele não pode intervir de forma direta e nem entrar em combate como faria o vigilante, por exemplo. Ele apenas aciona as forças de segurança pública quando necessário.

Por que fazer o curso de porteiro e vigia no Senac?

Existem um grande número de vagas disponíveis para porteiro ou vigia no Brasil. Isso como falamos, devido a insegurança pelas ações dos criminosos tanto em empresas públicas quanto privadas.

No entanto, é necessário ter boa comunicação, saber trabalhar com as pessoas, ser educado, prestativo, além do curso de segurança para atuar na área e ter mais chances de crescimento na carreira.

Em suma,  fazer um curso de porteiro ou vigia dará a você todo suporte necessário para tentar uma vaga de emprego disponível! Saiba aqui mais informações.

Deixe seu comentário