Curso de segurança: capacitação para atuar com confiança

Publicidade

O curso de segurança tem sido bastante procurado no Brasil. Essa é uma área que não falta trabalho, ainda mais para quem tem curso de tiro e manuseamento de arma.

É um mercado competitivo e que exige adaptações frequentes das empresas e dos profissionais. Afinal, novas alternativas precisam ser oferecidas aos clientes desse tipo de serviço. Mas esse não é um trabalho somente com campo vasto no Brasil, e sim em todo o mundo. A previsão de receita desse segmento nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia, por exemplo, foi de até U$ 200 bilhões em 2020.

Sabemos que o cenário de violência no país está cada vez maior. O que não deve ser comemorado. Mas é justamente por isso que há tamanha necessidade de profissionais bem capacitados. Mas o fato é que esse cenário difícil é capaz de gerar empregos, renda, desenvolvimento de novos produtos e negócios direcionados para o mercado interno e para exportação. Deseja ser um segurança? Veja mais sobre o curso de segurança.

Tem graduação para segurança?

Curso de segurança
Curso de segurança para gestão (Fonte: Freepik)

Graduação não, mas tecnólogo, sim! Portanto, você pode ter um profissional totalmente habilitado para exercer a profissão de segurança. O curso de segurança tem o objetivo de formar profissionais qualificados para atuar como gestor. Todavia, o profissional recebe formação para atuar nas seguintes atividades:

  • Administrar departamentos, setores e áreas ligadas à segurança patrimonial;
  • Planejar estrategicamente a segurança e ações preventivas;
  • Identificar e analisar riscos;
  • Elaborar projetos integrados de segurança física e eletrônica;
  • Gerenciar crises.

O mercado de trabalho é abrangente e quem faz o curso de segurança pode atuar nas seguintes funções:

  • Diretor de empresa de segurança;
  • Gerente de segurança;
  • Supervisor de segurança;
  • Coordenador de segurança;
  • Consultor de segurança;
  • Analista de segurança;
  • Líder de equipes de segurança pessoal e escolta.

Há como fazer concurso público nessa área?

Outra boa opção para quem quer atuar na área de segurança são os concursos públicos.

Quem tem um curso de segurança e quer seguir carreira como servidor público, pode encontrar diversas oportunidades nessa área. Não são poucos os setores que precisam de um segurança, seja como líder, analista ou na frente de atuação.

Isso porque, muitas vagas podem ser ofertadas por instituições municipais, estaduais e até mesmo da administração federal. Entre as funções mais comuns neste ramo, está o cargo de Agente de Segurança Patrimonial, por exemplo.

Limites legais de atuação para quem faz curso de segurança

O profissional de segurança privada tem um papel indispensável no funcionamento de empresas, prédios comerciais, condomínios e outras instalações. Afinal, é sua responsabilidade identificar ameaças e tomar as providências necessárias para proteger todo o patrimônio físico, material e também as pessoas presentes no local.

De acordo com a lei nº 7.102, de 20 de junho de 1983, do Departamento de Polícia Federal, regulamenta as seguintes atuações:.

Veja também curso de frentista

Porte de arma

Uma das modalidades da segurança patrimonial é a vigilância armada. Sendo assim, é permitido o porte de arma, desde que exista qualificação para isso. É indispensável ter curso específico na área e a CNV, Carteira Nacional do Vigilante, que deve ser renovada a cada dois anos.

Voz de prisão

Os vigilantes têm como função o serviço de segurança, protegendo os patrimônios e colaborando com as forças policiais em caso de necessidade.

Abordagem de suspeitos

Permite-se a revista de suspeitos e inspeção do conteúdo de bolsas e mochilas, desde que mulheres sempre passem por esse processo via agente do mesmo gênero.

Sobre o curso de segurança Senac

Curso de segurança
Curso de segurança profissional no Senac (Fonte: Freepik)

O campo de trabalho para o gestor de segurança privada é muito diversificado. Inúmeros setores da economia precisam da gestão de segurança para enfrentar o avanço da criminalidade e proteger o patrimônio e a vida das pessoas. Alguns deles são a indústria, comércio, saúde, agricultura, serviços, educação. Todavia, não é exagero afirmar que o investimento em segurança não é apenas uma opção e sim uma necessidade, visto a sociedade em que vivemos.

Com a formação do curso de segurança, o profissional poderá gerenciar atividades nas áreas de patrimonial, transporte de valores, escolta armada e segurança pessoal. Portanto, devido à alta responsabilidade, a estimativa salarial para o gestor de segurança pode variar de R$ 3.603 a R$ 12.353.

Confira alguns exemplos de atuação no mercado para quem faz essa capacitação:

  • Segurança empresarial: planeja e supervisiona a segurança de uma empresa;
  • Segurança patrimonial: atua na prevenção de furtos, assaltos e roubos, protegendo o patrimônio de uma empresa, entidade ou organização;
  • Segurança privada: atua na segurança de imóveis privados; cuida da segurança de empresários, artistas, celebridades, políticos e suas famílias.

Vale destacar que o Brasil possui mais de duas mil empresas de segurança privadas autorizadas pela Polícia Federal. Todavia, elas empregam quase 600 mil trabalhadores, dos vigilantes aos gestores. De acordo com a pesquisa realizada pela Fenavist (Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores), quase 70% dos trabalhadores possuem ensino médio completo ou grau de escolaridade superior à quarta série. Portanto, uma qualificação profissional é um diferencial no mercado.

Quer conhecer mais? Veja aqui.

Deixe seu comentário